AS LENTES DO PROBLEMA * REFLEXÃO* Por Paulo J R Silva


  • Instagram
  • Sumo

Olá meninas!!!

Hoje o post é uma colaboração de um menino!!! Isso mesmo meninas!!! Temos um autor colaborador em nosso Blog, Paulo J. R. Silva.

Um texto para reflexão sobre a forma de como encaramos os problemas.

E aí, meninas?? Vamos tirar as lentes do problema para levar uma vida mais leve e feliz? Tudo é a forma de como encaramos as situações… Pensem nisso…


Sobre:

Paulo J. R. Silva, carioca, nascido em junho de 1982, empregado público, pai, evangélico e casado. Hoje estou num momento feliz. Gosto de ler, de jogos no computador, de videogames, de ir a minha igreja. Gosto de debates inteligentes e humor sarcástico. Sou uma pessoa simples de se agradar, e simples de se irritar. Enfim, sou um ser humano como outro qualquer.


 

As lentes do problema

FullSizeRender(1)

É engraçado…

Eu tinha muitos problemas a um tempo atrás. Muitos não tinham solução, muitos tinham, mas eu achava que eram tantos que eles pareciam me cobrir de peso, e impediam a ação em todos eles. Quando conseguia resolver um, apareciam outros para manter o status quo.

Hoje estou com uma mentalidade diferente e vejo que está funcionando para mim. Eu não tenho problemas, tenho situações a serem resolvidas e consigo ver quais são as mais urgentes, as mais importantes e quais eu realmente tenho que lidar para me manter feliz. Recuso-me veementemente a ter qualquer problema em minha vida.

Algumas dessas situações não têm solução. A estas, eu tenho que dedicar um tempo diário para não me ver sobrecarregado, ou desanimado. É como um jardim que tenho que cultivar. Todo dia tenho que tirar um pouco de ervas daninhas.

O engraçado, é que a única diferença entre os problemas que eu tinha e as situações que encontro hoje, é minha postura em relação a cada uma. Se decidir que eu tenho um problema, um problema eu terei e com todos os seus ônus e bônus. Ele é pessoal e intransferível e é a perfeita justificativa para fazer algo que preciso.

Um exemplo prático disso era a ideia fixa que eu tinha problemas financeiros impossíveis de serem administrados. No momento que parei de ver que tinha um problema financeiro, mas sim uma situação financeira complicada, consegui parar para refletir. Agora, posso ver que nem tudo que compro, preciso. Nem tudo que faço é bom para mim nesse ponto, e tento mudar meu comportamento. Vendo por outro prisma, ou como eu estou gostando de chamar, tirando as lentes de ver problemas, eu consigo ver a situação pelo que ela é.

Paulo J R Silva


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *